25 Março 2010

METEORIZAÇÃO




The Process of Weathering @ Yahoo! Video

A maioria das rochas da litosfera é formada em profundidade, sob o efeito de elevadas pressões e temperaturas. A sua ascensão superficial, por erosão ou reajustamentos isostáticos da crusta, provoca o seu contacto com factores externos, nomeadamente a água, o oxigénio, temperaturas e pressões mais baixas, provocando a sua alteração ou meteorização. A meteorização pode ter uma origem física/mecânica, química ou biológica e não implica qualquer transporte de material.
A meteorização mecânica corresponde à desagregação física de uma rocha em fragmentos mais pequenos, semelhantes à rocha original. Existem diversos tipos de meteorização mecânica: Fragmentação (por expansão devida a descompressão), Haloclastia, Crioclastia e Termoclastia.
Na meteorização química a estrutura interna dos minerais constituintes das rochas sofre alterações, com a entrada ou remoção de certos elementos químicos, dando origem à formação de novos mineras mais estáveis sob as condições da superfície. Os principais agentes dessa alteração química são a água, o oxigénio e o dióxido de carbono, podendo a meteorização química ocorrer através de quatro processos básicos de reacções químicas: hidratação/desidratação, dissolução, hidrólise e oxidação.
Os seres vivos também são causadores de meteorização, passando a sua acção também por factores mecânicos e químicos.
Adaptado de Biodesafios

Sem comentários: